estamos em manutenção, MAS a gente volta rapidinho! ✌️
confira as novidades no fb.com/dudaemmerickblog ou instagram.com/dudaemmerick

DICAS BÁSICAS SOBRE A MINHA PRIMEIRA IDA A NOVA YORK

Coloquei primeira, porque espero que tenham muitas! E dicas básicas, porque considero que seja importante saber, se estiver planejando a sua primeira viagem para a cidade. 

PRÉ- VIAGEM/PREPARATIVOS
Clique antes do embarque na conexão da volta em Miami 

Agendamento de visto + passagem: esse foi um processo muito rápido pra mim. Me recomendaram uma agência que faço questão de indicar também: a Genebra Turismo (que fica no Trade Center na Monte Líbano em Friburgo). A equipe mega atenciosa de lá me deu todo o suporte necessário para o agendamento do visto e instruções necessárias para o dia da entrevista, além de encontrarem passagens nas condições que eu buscava. 

COMUNICAÇÃO/CONEXÃO 4G
Flagra (juro!) durante a profusão de selfies e snaps! Ficar conectada é tudo! 

Chip"T Mobile" 4G: não dá pra ficar sem comunicação full time numa viagem como essa, né?! Pra quem trabalha com isso, então, é praticamente indispensável. Além do mais, apesar de NY ter pontos de Wi-Fi espalhados por toda a cidade, ter a própria conexão dá uma liberdade muito boa. Sem falar nas ligações ilimitadas para números locais e internacionais (fixo e móvel). Comprei o chip ainda no Brasil, na loja da operadora no aeroporto (Galeão). As vendedoras esclareceram todas as dúvidas e deram total garantia. Resultado: usado e aprovado! O valor?! $100. 

TRANSPORTE
Metrô: como usei o metrô todos os dias, me sinto apta a falar sobre ele! Hahaha Já ouvi quem diga que é bem facinho, mas a princípio não achei tão fácil assim não. Mas, depois que peguei o jeito, tudo ficou ok. É um sistema muito rápido e eficiente. Além das linhas cortarem a cidade inteira.
A melhor alternativa é comprar o ticket de metrô (um cartãozinho) ilimitado por períodos. O meu foi de sete dias (podendo usar quantas vezes fossem necesssárias no dia) por $32 e tive que comprar mais um, por conta dos outros três dias restantes. Mesmo não usando o segundo até o fim, foi a melhor opção. Mas, é possível comprar para 30 dias e outros. É bom pesquisar mais sobre... 

O translado até o Aeroporto JFK: a saída do aeroporto foi de metrô. Quis economizar, mas confesso que não é nada prático. Principalmente, se a sua bagagem estiver no limite de peso para embarque permitido (34 kg por mala) + bagagem de mão e a bolsa do dia a dia. Pensem numa enrolação! Foi essa... e esse aero fica looonge! Enfim, foi uma experiência que eu não repeti na volta. Sobretudo, por uma questão de tempo. Alugamos um carro com bastante espaço para acomodar tudo e saiu por $80. Não tão em conta como o metrô, mas na faixa de preço, segundo o que pesquisei. E valeu a pena pelo conforto. Chegamos a tempo para o check in e fizemos tudo com tranquilidade

O QUE COMER?
O que comer em NY (reparem bem na extensão desse tópico): bem, uma coisa é fato: a cada esquina você verá um McDonald´s e para cada Mc, você encontrará uma Starbucks! Hahaha A regra é essa!

Certamente, sou de looonge, uma das pessoas mais adequadas para dar dicas gourmets de lá. Me joguei mesmo nas besteirinhas sem medo de ser feliz (e da balança)! 

A verdade é que na correria dos programas turísticos, acaba sendo mais prático, rápido e barato comer fast food.

A primeira coisa que comi por lá foi o famoso Shake Shak (que mostrei aqui). Não sou fã dos hamburgueres do Mc, então, achei esse ótimo.  Parece mais fresquinho e menos industrial, consegue ser saboroso. 

Também me joguei nas pizzas e hot dogs, A pizza do Chelsea Market, inclusive, foi a melhor que comi por lá. Experimentei a trufada no Bagatelle, mas prefiro a do Brasil. E quanto aos hots, eles estão espalhados por toda a cidade.
Os sorvetes - precisamos falar sobre eles! como estava numa abstinência total de doces, eu sempre acabava tomando uma casquinha. A primeira foi essa aí debaixo: um belo exagero dividido em três sabores. Mas, eu merecia (sou dessas!).
Pegando gancho no assunto "sobremesa" uma visita na Magnolia´s Bakery não pode faltar. Tem várias espalhadas pela cidade, mas eu, obviamente quis ir na frequentada por Carrie Bradshaw. Fato!
Outra dica muito boa é o paraíso das comidas chamado Whoole Foods, Gente, sério! Que lugar maravilhoso. Minha alma gordinha só consegue pensar em adjetivos exagerados para definir esse lugar, Variedade mega, tudo fresquinho, pereço bom e uma sessão que virou a minha favorita. Fui lá pela primeira vez comprar umas coisinhas para um piquenique no Central Park e depois voltei várias vezes. Vale super o Mac and cheese junto com as bufalo rings.
E por fim, uma verdadeira descoberta pelo caminho: Umami Burguer! Ele fica na charmosa região do Soho e foi achado por acaso. Por lá, nada de versões tradicionais de lanches. Tudo é trufado! Do pão à carne, De comer rezando!
Bem, agora chega de falar de comida porque já estou com fome. Hahaha
Espero que tenham gostado! E caso queiram comentar algo, terei o maior prazer em falar mais sobre minhas experiências.

Aguardem posts exclusivos sobre os passeios e também o que vestir nessa época do ano!

Beijo, beijo


Tecnologia do Blogger.